Como fazer leites vegetais

FacebooktwitterpinterestlinkedinrssyoutubevimeotumblrinstagramfoursquareFacebooktwitterpinterestlinkedinrssyoutubevimeotumblrinstagramfoursquare

Como a Estética Natural está crescendo muito no Brasil e a busca por alimentos naturais para serem orientados para nossas cliente está com uma grande demanda. E sei que quando se fala em estética natural ou em tratamentos naturais com mudança de hábitos, não existe muita informação de qualidade, então pensando nisso, resolvi compartilhar o que está dando certo em meu consultório com minhas amigas de profissão. É lógico, que é você!

Bom todo mundo acha que só existe um único tipo de leite vegetal, o de soja, mas não é bem assim não.  Assim como existem diversos tipos de leites de origem animal como o de vaca, cabra, búfala, entre outros. Existem também diversos tipos de leites de origem vegetal, como de arroz, nozes, amendoim, aveia, semente de girassol, entre outros. Os que eu fiz pra mostrar para vocês é o de coco, amêndoas, castanha de caju e castanha do Pará. E no final do artigo tem um vídeo de como fazer o Leite Vegetal de Castanhas, que eu adoro e minhas clientes amam, por ser fácil de fazer e super delicioso.

Os leites vegetais são uma ótima opção para quem é intolerante a lactose, tem colesterol alto, é vegano, para quem está fazendo tratamentos estéticos naturais ou detox e precisam dos minerais e nutrientes existentes no leite vegetal ou quer adotar uma alimentação mais saudável.

Por serem de origem vegetal não possuem colesterol e lactose, ou seja, são livres dos grandes vilões da alimentação contemporânea. Além disso, possuem baixo teor de gordura e são ricos em vitamina B e ferro, não tem como negar, é uma ótima alternativa saudável para o tão polêmico leite de vaca.

O leite vegetal mais fácil de encontrar nos supermercados é o de soja, é o mais popular e acessível, e também é o que tem o gosto mais ruim na minha opinião, apesar de que o seu sabor varia de uma marca para outra que tenta melhorar acrescentando artifícios. Outro leite vegetal fácil de ser encontrado é o de coco, porém, esse é muito vendido para fazer receitas, então muitas marcas vendem em embalagens de apenas 200 ml.

Sonho em um dia encontrar vários tipos de leites vegetais nas prateleiras dos supermercados com preços acessíveis e com ingredientes naturais. Aos poucos esse sonho vai se tornando real, antes o único leite vegetal que eu encontrava era o de soja, mas já começaram a aparecer nos supermercados brasileiros o leite de arroz e o de aveia. Só espero que os preços baixem porque ainda não estão nada acessível, já que a produção é em baixa escala, uma caixinha de apenas 1 litro custa em média de R$ 20,00!!!

Enquanto que os leites vegetais não são tão populares e acessíveis nos supermercados, o único jeito para consumir eles é fazendo em casa mesmo.  Para isso poucos utensílios são necessários para você fazer, basta ter um tecido (tipo pano de cozinha bem branquinho) bem fino para coar, uma peneira para servir de apoio para o pano (opcional), um recipiente para colocar o leite, e um liquidificador para triturar os grãos ou sementes que você queira extrair o leite.

image

O processo de produção é bem fácil, os grãos ou sementes escolhidos por você devem ser colocados de molho na água por no mínimo 4 horas para poderem amolecer. Depois você coloca tudo no liquidificador e tritura, por fim é só coar com o pano e pronto!

image

Amêndoas de molho na água

A quantidade de água utilizada na hora de triturar os grãos vão determinar a intensidade do sabor do leite, se você quer ele com sabor mais forte use menos água, caso contrário use mais água para deixar o sabor mais suave. Basicamente eu utilizo uma xícara de grãos ou sementes com três copos de água filtrada (600ml), rendendo em média 750 ml de leite.

image

O sabor de um leite vegetal para o outro varia muito, então se você não gostar do leite de castanha do Pará por exemplo, experimente outro, não vale desistir de primeira, com certeza você vai encontrar um que lhe agrade. O meu preferido é o de amêndoas. A cor dos leites vegetais também variam de um para o outro, por exemplo, o leite de coco é o mais branco dos quatro que eu fiz, já o leite de castanha de caju é o mais escuro, na cor creme.

image

Além do sabor e da cor, as propriedades nutricionais variam também de um leite para outro, o de soja é rico em cálcio e proteínas. O de arroz é rico em vitaminas do complexo B, e o de aveia em vitamina E e fibras, já o de nozes em ácidos graxos ômega-3 e 6, zinco e minerais. Cada um possui sua particularidade, mas todos podem ser utilizados no café, no achocolatado, na vitamina, em receitas de bolos, tortas, entre outros.
LEITE DE COCO

É um ingrediente comum na culinária de países do Caribe, Sri Lanka e Tailândia. É rico em vitaminas A e E, potássio e cálcio. Pode ser encontrado facilmente  nos supermercados em embalagens de 200 ml, 500 ml e 1 litro. O leite de coco caseiro é bem mais saboroso ao ser feito e consumido na hora, além de não possuir os emulsificantes e conservantes dos industrializados.

Ao ser armazenado na geladeira ele irá se separar em duas partes, a de cima irá se solidificar porque é onde tem o óleo do coco, que em temperaturas abaixo de 25°C se solidifica. E a parte de baixo é a água, mas é só mexer bem novamente para poder tomar. Em temperatura ambiente ele derrete e volta ao estado líquido novamente.

image

Coco e polpa de coco

image

INGREDIENTES:
1 xíc. de polpa de coco, utilizei a polpa de um coco e meio (ver foto)
3 xíc. de água filtrada (600 ml)

COMO FAZER:
1- Retire a polpa do coco (ver nota);
2- Bata no liquidificador com a água até triturar tudo;
3- Coe com ajuda de um pano fino, é o leite vegetal mais fácil de coar.

Rende em média: 850 ml de leite

NOTA: Caso você não sabe como quebrar um coco para tirar sua polpa basta você fazer um furo com ajuda de um saca rolha em um dos três buracos embaixo do coco. Depois, retire toda a sua água e coloque no forno a 200 graus até a sua casca rachar. Pode ser que você necessite de uma faca para terminar de quebrar a casca. Você pode colocar a água que tirou do coco na geladeira e tomar mais tarde, é uma delícia.

LEITE DE AMÊNDOAS

É o meu leite vegetal preferido e um dos mais nutritivos por possuir alto teor de magnésio, cálcio, ferro e vitamina E. As amêndoas ajudam a diminuir o colesterol ruim, previne a osteoporose, e ajuda quem possui anemia, além de ser benéfica para os músculos e para o cérebro por possuir potássio. Aqui no Brasil ainda não é possível encontrar nos supermercados, pelo menos eu nunca vi, mas na Europa e nos Estados Unidos é bem fácil de encontrar. É mais saboroso consumir bem gelado.

image

INGREDIENTES:
1 xíc. de amêndoas de molho por no mínimo 4 horas
3 xíc. de água filtrada (600 ml)

COMO FAZER:
1- Retire as amêndoas da água e transfira para o liquidificador;
2- Adicione a água filtrada e bata bem até ficar bem triturada;
3- Por último, coe com um pano fino.

Rende em média: 750 ml de leite

LEITE DE CASTANHA DO PARÁ

É o leite mais gorduroso dos quatro que eu fiz, acredito que é também o mais gorduroso de todos os leites vegetais, claro que a gordura da castanha é boa. Rico em selênio, vitamina B1 e E, é o leite que tem o sabor mais forte. Muitos não gostam de tomar ele puro, mas você pode acrescentar baunilha, açúcar mascavo, ou melado para deixar mais gostoso, isso pode ser feito também com os outros leites vegetais.

image

INGREDIENTES:
1 xíc. de castanha do Pará de molho por no mínimo 4 horas
3 xíc. de água filtrada (600 ml)

COMO FAZER:
1- Retire as castanhas da água e transfira para o liquidificador;
2- Adicione a água filtrada e bata bem até ficar bem triturada;
3- Por último, coe com um pano fino, caso você ache necessário coe mais uma vez.

Rende em média: 750 ml de leite

LEITE DE CASTANHA DE CAJU

Confesso que esse é o leite vegetal que menos gosto do sabor, além de ser o mais difícil de coar por ser muito cremoso. Acredito que a castanha de caju é melhor na forma de creme do que de leite (em breve irei postar a receita do creme de castanha aqui no blog). Mas para quem gostar, as vantagens nutricionais desse leite é que ele protege os vasos sanguíneos facilitando a circulação do sangue. Além de fornecer proteínas e diminuir o colesterol.

image

INGREDIENTES:
1 xíc. de castanha de caju de molho por no mínimo 4 horas
3 xíc. de água filtrada (600 ml)

COMO FAZER:
1- Retire as castanhas da água e transfira para o liquidificador;
2- Adicione a água filtrada e bata bem até ficar bem triturada;
3- Por último, coe com um pano fino, caso você ache necessário coe mais uma vez.

Rende em média: 750 ml de leite

Depois de coar o leite vegetal sobra as sementes, grãos, ou oleaginosas trituradas, você pode utilizá-los para fazer bolos, cookies, ricota, sopas, entre outras coisas. Não vale jogar fora, esse resíduo é rico em vitaminas e nutrientes, eu já fiz algumas receitas com esse resíduo.

Assista a esse pequeno vídeo e veja como é simples e facil de qualquer pessoa fazer o Leite Vegetal.

Espero que você profissional de estética gostou. Compartilhe essas receitas com suas cliente e perceba a diferença na hora dos protocolos de tratamentos.

Tenha uma excelente semana! Sucesso e prosperidade!

Namasté

Fonte: Elias Pereira

Deixe seu Comentário, gosto de saber sua opinião!

FacebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmailFacebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmail