Flores Comestíveis na Estética Corporal e Facial

FacebooktwitterpinterestlinkedinrssyoutubevimeotumblrinstagramfoursquareFacebooktwitterpinterestlinkedinrssyoutubevimeotumblrinstagramfoursquare

Surpreender é a palavra chave desse ano de 2016. Um ano cheio de expectativas e conturbado com algumas crises no pais. Então… vamos ser profissionais de estética criativos! Vamos Surpreender nossas clientes e assim conquistar cada vez mais espaço no mercado de estética que a cada dia que passa fica mais competitivo.

Nesse artigo você verá como as flores podem nos auxiliar para Surpreender nossas cliente. As flores encantam, são coloridas, tem aromas e podemos inclusive usar na decoração de alimentos e também em massagens.

A cerca de 5 anos trabalho com a Flowers Massage e sempre que inicio a sessão ofereço um chá gelado ou quente (depende da estação do ano) de flores. E no final frutas desidratadas decoradas com flores comestíveis. E para a surpresa da cliente, quando falo que a flor ela pode comer, você profissional de estética, não imagina como a cliente fica feliz e surpreendida com todo seu carinho e atenção.

Então… vamos lá! Mergulhar em uma piscina de flores para que você a cada dia mais Surpreenda sua Cliente.

Flores Comestíveis para o uso na Estética Corporal e Facial e na orientação alimentar

image

Um pouco de história…

As pétalas de rosa há muito que são usadas em infusões e conservas. Agora são ingredientes de eleição para sobremesas e conferem um sabor suave e muito agradável a pratos fritos, como a tempura de pétalas de rosas, uma entrada deliciosa e rica em vitaminas.

A capuchinha, ou flor de nastúrcio, muito decorativa, de gosto levemente picante e rica em vitamina C, combina na perfeição com saladas. Nativa do Peru, foi introduzida na Europa no final do século XVI e hoje é cultivada em todo o mundo.

Já na Idade Média, a calêndula, originária do centro e sul da Europa e da Ásia, era cultivada nas hortas, desidratada e utilizada como corante em caldos, queijos amarelos, manteiga e bolos. As suas pétalas são utilizadas frescas em saladas, em crepes ou no arroz, em substituição do açafrão.

image

Nativo da Europa e Ásia Ocidental, o amor-perfeito contagiou o mundo inteiro. Além de lhe serem atribuídas propriedades diuréticas, é muito requisitado para saladas e sobremesas.
A flor de borago, oriunda do norte de África, é secularmente conhecida por possuir efeitos benéficos sobre o corpo e a mente. Deve ser sempre utilizada fresca, uma vez que perde as suas propriedades depois de seca, e marca presença frequente em saladas ou em bolos e sobremesas.

A begônia, a tulipa, a alfazema e o gerânio são também contempladas nesta seleção, e as suas utilizações variam consoante a imaginação e a experiência dos cozinheiros, tendo sempre em conta as suas características – no fundo, tal como se utiliza qualquer outro ingrediente em culinária.

image

Flores Comestíveis – Dicas Gastronômicas e Culinárias

Vinagres e azeites podem ser aromatizados com flores.
Salpique flores em suas saladas para ficarem mais coloridas e apetitosas.
Faça cubos de gelo com flores.
Coloque a flor dentro de utensílios para fazer cubos de gelo e cubra com água. Leve ao congelador e retire na hora de servir.

Flores Comestíveis de A a Z

Flores Comestíveis – Letra A
Abobrinha e Abóbora – São as flores comestíveis mais conhecidas. Também chamadas de flor de cambuquira. Podem ser até recheadas, acompanhando pratos salgados ou usadasa em risotos e saladas.
Agave americana – Planta da Américas Central e do Sul. A sua florescência demora entre 10 e 20 anos. Cultivada no México desde 1561, as suas flores são ingeridas com tortilhas. A sua seiva é fermentada e obtém-se o pulque, bebida da qual, por destilação, dá origem a tequila ou o mescal.
Allium schoenoprasum (cebolinho) – É a popular cebolinha, ou, como chamam os ingleses, chives. Usada em saladas.
Aloysia citriodora Palau (Verbena-limão) – As suas flores são muito usadas para aromatizar vinhos, recheios, aves, conservas e sobremesas, para além do seu uso em licores franceses. Originária do Chile e da Argentina.
Althaea rósea (Rosa-de Jericó ou Malva Real) – De origem chinesa, as suas flores são grandes, e as suas cores podem ser branca, amarela, vermelha ou cor de vinho. Usadas em saladas e no vinho para o escurecer.
Amor-Perfeito – Tem textura aveludada e sabor refrescante. Boa para saladas ou para aromatizar vinagres.
Anethum graveolens (Aneto ou endro) – As suas flores são usadas em picles de pepino ou de couve-flor. Os ingleses chamam-lhe drill.
Anthemis tinctoria (camomila amarela) – Vinda do sul e centro da Europa, a sua floração ocorre entre julho e outubro, na Europa. Dela se fazem chás e geleias.
Averrhoa carambola (carambola) – As suas flores são usadas em saladas. O seu fruto é conhecido como “fruto-estrela”, pois, quando cortado transversalmente, tem formato de uma estrela. Pode ser consumida ao natural ou na preparação de picles (fruto verde), geleias, caldas, sumos ou conservas. O sumo da carambola tambénm é bom para tirar manchas das mãos e roupas. No Brasil, foi introduzida no estado de Pernambuco, em 1817, pelos portugueses que a trouxeram da Índia. A sua origem provável é africana.
Flores Comestíveis – Letra B
Bauhinia purpúrea – As suas flores são grandes e a coloração é vermelha ou rósea. São usadas em saladas, especialmente as de peixe, como o atum.
Borago officinalis (Borragem) – As flores, quando frescas, têm um tom azul e, quando mais velhas, passam para rosadas. As sua pétalas formam uma estrela de cinco pontas e são originárias da Ásia ou do Mediterrâneo. Usadas em saladas, formam um prato multicor e, segundo dizem, com sabor de pepino. T Também servem para aromatizar vinagres. Os antigos acreditavam que tinham um efeito mágico sobre o corpo e a mente, tornando o homem alegre e feliz.
Flores Comestíveis – Letra C
Calendula officinalis – É a popular calêndula. As suas pétalas podem ser misturadas com arroz, peixe, sopa, queijos, iogurtes e omeletes, dando uma coloração como a do açafrão. Usada também como corante para manteigas e queijos.
Crocus sativus (Açafrão) – É o açafrão verdadeiro. É uma planta caríssima, pois para termos 1 quilo de açafrão, precisamos de cerca de 100 mil flores. Usado há séculos em molhos e para temperar arroz e aves.
Curcubita pepo Duchesne (Abóbora) – Podemos comer as suas flores fritas, panadas em ovo e farinha, na sopa ou ainda recheadas de queijo forte.
Flores Comestíveis – Letra D
Dianthus cayophyllus (Cravina) – As suas flores podem usar-se em saladas, tortas de frutas, sanduíches, e ainda para aromatizar vinagres, geléias, açúcar e vinho. Quando açucaradas, podem ser usadas para enfeitar bolos. O seu corante é muito usado em confeitaria.
Flores Comestíveis – Letra H
Helianthus annuus (Girassol) – Os botões florais são cozidos e servidos como aspargos. As suas flores são usadas em saladas. Era cultivado pelos indígenas no norte do México, há mais de 3.000 anos.
Flores Comestíveis – Letra M
Myrtus communis (Murta) – As suas pétalas podem ser usadas em salada de fruta.
Flores Comestíveis – Letra N
Nastúrcio – Muito utilizado em saladas. A sua origem é peruana, sendo levada para a Espanha no século XVI. As suas cores vão do amarelo ao vermelho e o seu sabor lembra o do agrião.
Flores Comestíveis – Letra P
Pelargonium capitatum (Gerânio) – Muito usado em saladas.
Prímula – As suas pétalas coloridas têm um sabor suave e adocicado.
Flores Comestíveis – Letra R
Rosa – Muito tradicional na cozinha árabe. Usada em cremes e mousses ou combinada com sumo de frutas. Normalmente é feita uma infusão primeiro para concentrar o sabor. Também é usada em limonadas e sumos de laranja, para dar um toque exótico.
Flores Comestíveis – Letra T
Tabebuia heptaphyla (Ipê-rosa ou piúva) – A sua flor cor-de-rosa é comestível. Usada também para fazer chá. Característica da mata Atlântica e floresce de junho a setembro.
Tabebuia impetiginosa (ipê-roxo) – Como o ipê-rosa, também as suas flores são comestíveis. Floresce de maio a setembro e é originário da Mata Atlântica.
Tropaealum majus (Chaguinha ou capuchinho) – De flores vistosas, em cores amarela ou vermelha. Começaram a ser usadas no Oriente. As flores, folhas e sementes têm gosto apimentado.
Flores Comestíveis – Letra V
Viola odorata – É a Violeta verdadeira (não a violeta-africana, encontrada nas floriculturas). Quando fresca, é usada em salada. Cristalizada é usada na decoração de bolos, pudins e sorvetes.

Esse quadro ilustra todas as flores que podemos incluir na orientação alimentar de nossa cliente, deixando o prato mais colorido e alegre.

Fonte: floresjardim.com

Uma excelente semana!

Namasté!!!

Luciana Marques

FacebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmailFacebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmail

Deixe uma resposta