Porque nossas clientes amam Açúcar?

FacebooktwitterpinterestlinkedinrssyoutubevimeotumblrinstagramfoursquareFacebooktwitterpinterestlinkedinrssyoutubevimeotumblrinstagramfoursquare
Um dos vícios mais complicados de se tratar na estética natural. O AÇÚCAR: VILÃO DA PELE

O consumo de açúcar acelera o envelhecimento da pele. É o que chamamos de glicação.

acucar

Muita gente já deve saber que o açúcar branco é o grande vilão dos tempos modernos e que além de fazer mal para a saúde, engorda! O que muita gente ainda não sabe é que o açúcar também é prejudicial à saúde da pele. Isso mesmo! O consumo excessivo pode acelerar o envelhecimento cutâneo. Para entender como isso ocorre, você precisa saber o que é glicação. Confira!

Você sabe o que é glicação?

A glicação é uma reação na qual carboidratos como a glicose ou lipídeos, ligam-se permanentemente a proteínas, sem a atuação de uma enzima. Desse modo, essas proteínas sofrem modificações e impedem que as células desempenhem seus papéis direitinho.

Essa reação acontece com as proteínas de sustentação da pele, o que causa danos nas fibras elásticas e no colágeno, resultando em flacidez e nos surgimento de rugas. Ou seja, o consumo de açúcar acelera o envelhecimento da pele.

E os efeitos são visíveis – a pele que sofre glicação tem sinais de envelhecimento com linhas de expressão, rugas, flacidez e, muitas vezes, é manchada e espessa. Também se apresenta sem viço e luminosidade.

Mas nem tudo está perdido! Hoje existem dermocosméticos com ação antiglicante, ou seja, capazes de frear os efeitos nocivos do açúcar na pele. Os dermocosméticos antiglicantes agem protegendo as fibras elásticas e de sustentação da pele, trazendo de volta a flexibilidade, elasticidade e firmeza.

As substâncias antiglicantes são a nova sensação da dermatologia, e a recomendação é que elas sejam associadas aos já famosos ativos antioxidantes.

Entenda porque nossas clientes não conseguem largar o açúcar:
1.Açúcar vicia? De certa forma sim, porque ele afeta os mensageiros químicos cerebrais serotonina (que dá sensação de bem-estar) e dopamina (recompensa). O efeito não é o mesmo causado pelas drogas, mas pode, sim, “bagunçar” cérebro e corpo e “viciar”, podendo levar a compulsão alimentar.
2. Perder o controle da quantidade ingerida ou ficar mal-humorado quando não come um docinho são alguns dos sintomas do excesso ou falta do açúcar, reflexo do desequilíbrio da química cerebral.
3. Comer chocolate proporciona bem-estar porque o açúcar sobe rapidamente no sangue e aumenta os níveis de serotonina, porém pode haver uma queda rebote estimulando a vontade do açúcar novamente estimulando. O açúcar que também esta em frutas, vegetais e laticínios, mas as fibras e proteínas desses alimentos retardam o pico da glicose evitando a hipoglicemia reacional.
4. Se você costuma beliscar batatas fritas, salgadinhos e pão branco saiba que o amido desses alimentos pode se transformar rapidamente em açúcar no sangue levando ao mesmo desequilíbrio já citado.
5. Uma boa dica para lidar com a compulsão: evite ter doces em casa. Se a vontade for incontrolável, vá até uma doceria, coma um chocolate e volte para casa. Sem levar nada para viagem. Dessa forma evitam-se situações de risco já que a tentação é grande.
6. Boas opções são alimentos ricos em proteínas magras, como carne, frango, peixe, iogurte, ovos ou shakes, tem alto poder de saciedade porque são digeridos lentamente. Além disso, não causam picos de glicose no sangue e ainda fornecem matéria prima para a construção de massa magra. Invista neles.
7. Fibras promovem saciedade e assim ajudam a emagrecer, não deixam a glicose subir rapidamente e nem causam o rebote da hipoglicemia. Sem contar que seu intestino vai funcionar melhor. Boa alternativa também.
8. Exercícios podem “curar” o vício do açúcar, já que melhoram a química do cérebro elevando os níveis de serotonina, dopamina e endorfina. Pessoas que malham começam a se sentir melhor e podem passar a desejar alimentos mais saudáveis.
9. Mesmo que você não leia a palavra açúcar no rótulo, ele pode estar lá escondido como néctar de agave, xarope de arroz marrom ou de frutose, dextrose ou suco de cana evaporado. Atenção!
10. O consumo de açúcar por si só não causa diabetes. Mas o excesso pode levar ao ganho de peso e uma alta produção de insulina. Se esse processo continuar, o corpo pode desenvolver resistência a tal hormônio, o que aumenta os riscos de desenvolver a doença. devido ao acúmulo de gordura abdominal.
Veja quanto de açúcar existe em bebidas preparadas:
E a quantidade de açúcar em alguns alimentos prontos:

Curta! Compartilhe com suas cliente essas informações!

Fonte: Filippo PedrinolaMédico pela Faculdade de Medicina da USP em 1988, com residência médica em Clínica e Endocrinologia no Hospital das Clínicas de São Paulo. Doutorado em Endocrinologia pela FMUSP após “Fellowship” no Cedars Sinai Medical Center – UCLA (University of Califórnia, Los Angeles). Diretor médico do SPA Cidade Jardim, em São Paulo.Endereço para correspondência: Filippo Pedrinola. Clínica Transforma. Tel.: (11) 3078-0124 – E-mail: clinica@transforma.med.br Link fonte: http://www.minhavida.com.br/alimentacao/materias/17319-acucar-afeta-estruturas-cerebrais-e-pode-viciar

FacebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmailFacebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmail

Deixe uma resposta